Na montanha-russa

montanha_russa4

Tô na livraria bebendo sossegado quando o meu amigo Fernão Vale me enviou uma mensagem perguntando se eu quero ir pro show do Wilco. “Buenas, vc me paga depois quando puder.” Meus amigos são assim. E é claro que eu topei. “Vou comprar agora e te falo.”

Instantes depois dois caras folgaram aqui no bar. Eles não conhecem o terreno que estão pisando. Tadinhos. Mó dó. Folgaram ao ponto de baterem na porta do bar com muita força. Ah, tadinhos. Mó dó.

(…)

Quando dei por mim, um dos caras tava caído no meio da rua. Eu não bati nele. Só joguei ele lá. A sorte do outro é que ele tava segurando um skate e isto serviu pra ele se defender. Ok. Muita sorte a dele.

Os caras foram embora. A gente entrou. Quando voltei pra livraria, tinha uma mensagem do Fernão confirmando a compra do ingresso pro show do Wilco. É a vida. Repleta de altos e baixos. De momentos tranquilos. E intranquilos. De silêncio. E de muito barulho.

Tarcísio Buenas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s